Blog

Nova geração de navios de contêineres interliga mercado brasileiro à Ásia

Nova geração de navios de contêineres interliga mercado brasileiro à Ásia

Entrega oficial do porta-contêineres Santos Express nesta terça-feira (21), no Porto de Santos, litoral de São Paulo, consolida a renovação da frota da Hapag-Lloyd que atende a América Latina. A empresa, considerada líder no setor, estima crescimento nas exportações brasileiras para 2018, ante estabilidade deste ano.

O Santos Express foi batizado durante cerimônia no costado do terminal Embraport, na Margem Esquerda (Área Continental) do cais santista. A embarcação tem 333 metros de comprimento e 48 metros de largura (boca) e, apesar de não ser a maior em dimensão a operar no porto, é a ideal para atravessar o Canal do Panamá.

Entretanto, o navio consolida e gera eficiência à tradicional rota pelo Oceano Atlântico que interliga a Ásia e a América do Sul, com ênfase ao comércio brasileiro. "Para atender a demanda, temos feito um grande esforço para conectar o Brasil com os mercados mais importantes do mundo", disse o diretor da companhia, Andrés Kulka.

Além da escala regular em Santos, a embarcação também passa pelos portos da Argentina e do Uruguai, ao sul do continente. Após isso, o navio segue a rota para a China e a Coréia. Em todas, há o embarque e desembarque de mercadorias, atendendo as trocas comerciais entre esses países e outras regiões próximas.

"O serviço Ásia é o principal que a gente tem no terminal. São duas escalas semanais para importação e exportação. Este último, com embarque de pelo menos 1.700 contêineres, o que é um número considerável", afirmou o gerente comercial da Embraport, Bruno Ferretti. "Demanda existe e ele vem atendê-la".
São 10.500 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) disponíveis na nova embarcação. Há 2,1 mil tomadas para receberem caixas metálicas refrigeradas (contêineres reefer), utilizados, principalmente, na armazenagem, transporte e conservação de carregamentos de carnes, frango e frutas.
"Um quinto de toda a exportação brasileira ocorre por contêiner refrigerado, por isso é certo atender a essa necessidade do mercado, que agora tem à disposição esse navio", disse o vice-presidente da armadora para o Brasil, Juan Pablo Richards. Ele está otimista com os resultados do comércio exterior.

FONTE: G1

ubm white new

   Conectando pessoas e o mercado global

 

UBM: uma das maiores empresas do mundo em mídia de negócios

Nos mais de 30 países onde realiza seus eventos, a UBM constrói relacionamentos duradouros com especialistas e players do mercado e gera oportunidades que alavancam e fomentam o desenvolvimento da indústria local em âmbito global. Ler Mais

 

Filiada à     

 ubrafe branco

Newsletter

entrada invalida
entrada invalida
entrada invalida
entrada invalida